Tel: 11 98444-5979

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
Follow Me

August 12, 2016

Há uns 4 anos atrás recebi de um padeiro fabuloso de Milão um poquinho da sua "pasta madre",  que aqui no Brasil chamamos de fermento natural ou levain (não sei por que mas os termos em francês sempre se tornam mais pop). Ainda lembro do meu desespero inicial sem saber como cuidar daquela colônia de bactérias e leveduras que "milagrosamente" faziam o pão fermentar, crescer e ter um sabor todo especial. Foi muito estudo, pães errados, quilos e quilos de farinha, madrugadas acordando para fazer as dobras nos tempos especificados nas receitas (sim, existe todo um processo de dobras da massa para fortalecer o glúten), ânsia, estresse e terror de assassinar os meus bichinhos. Aos poucos os pães foram melhorando, mas ainda faltava muito para serem ótimos. Eu estudava e seguia todos os passos direitinho, mas nem sempre funcionava. Foi quando parei de seguir receitas à risca, comecei a sentir a massa e entender o que ela precisava - que muitas vezes era o dobro do tempo descrito na receita! Co...

August 12, 2016

Certa vez postei na minha página pessoal do Facebook uma foto de pãezinhos de mandioquinha que fez o maior sucesso, agradando principalmente a intolerantes ao glúten e à lactose! Vale o repeteco da receita:

Ingredientes:
- 1 xícara e 1/2 de mandioquinha cozida e amassada (pode ser também batata doce ou aipim – cada um vai ter um sabor diverso mas todos são deliciosos!) 
- 2 xícara de polvilho doce (se preferir pode usar metade dessa quantidade de polvilho azedo)
- 1/3 de xícara de azeite óleo (de girassol, canola, milho ou mesmo azeite)
- 1/4 xícara de água
- 1 e 1/2 colher de chá de sal
Opcional:
- 1 colher de sopa de chia
- 1 colher de sopa de linhaça (dourada ou marrom, tanto faz) 

Modo de preparo:
Cozinhe as mandioquinhas (ou as batatas doce ou o aipim) em água até que fiquem macias (o tempo vai depender do tamanho delas. Após o cozimento retire-as da água e passe-as em água fria para não queimar as mãos ao descascar!). Depois de descascadas amasse-as com um garfo ou, se prefe...

August 7, 2016

Sabe aquela rosca de calabresa que todos amam? Pois é, acho a parte do pão uma delícia mas a calabresa... definitivamente não me agrada! Então por que não substituir o recheio? Aproveitei e também eliminei os ovos e o leite, assim veganos e intolerantes à lactose e  também podem saboreá-la! Está parecendo a "rosca da inclusão": quase todo mundo pode comer - desculpem celíacos mas dessa vez não pude incluir vocês também :(

O pão fica fofíssimo e você pode variar o recheio com o que quiser! Vale azeitonas, abobrinha italiana, berinjela, aliás, fica super legal também fazer cada parte da trança com um ingrediente diferente! Solte a imaginação e buon appetito!

Ingredientes:

150 gr de farinha de trigo branca

100 gr de farinha de trigo integral

250 gr de semola di grano duro

350 gr de leite de aveia

120 gr de fermento natural refrescado

4 colheres de sopa de azeite de oliva

10 gr de sal

Para o recheio

350 gr de alho porró (+- 2 pequenos usando inclusive a parte verde)

1 colher d...

August 5, 2016

Uma coisa é fato: o arroz integral não é o tipo ideal para fazer risoto e certamente os italianos torceriam o nariz para ele! Para um risoto como manda a tradição, se usa o arroz arborio, carnaroli ou vialone nano, pois só eles trazem aquela cremosidade das receitas italianas - e sem perder o ponto! 

No entanto, nutritivamente o arroz integral é muito superior aos tipos refinados! E confesso que sou fã do seu sabor! Mas é sempre bom lembrar que, quando se usa arroz integral, é importante é deixá-lo de molho de 8 a 12 horas antes do cozimento, melhor ainda se for em água acidificada com 1 colher de sopa de suco de limão ou vinagre para cada xícara de arroz. Isso serve para eliminar boa parte dos fitatos e garantir a correta absorção de todos os seus nutrientes! 

Mas como deixá-o cremoso como "un vero risotto"? É ai que está o pulo do gato! Em vez de manteiga no final da preparação (para, como os italianos dizem, "mantecare" o risoto), uso ...

August 3, 2016

Essa é uma daquelas receitas que nasceu com um objetivo: reaproveitar os resíduos do leite de aveia que eu tinha preparado para a rosca vegana de alho porró (em breve publico essa também). Ou seja, não fui atrás de ingredientes para uma receita, mas de uma receita para usar os ingredientes que tinha em casa. Fui juntando tudo que achava que fazia sentido, mexendo, ajustando e assim saiu esse bolo. Se você não tiver os resíduos do leite de aveia pule essa parte, talvez fique um pouco menos molhadinho mas dá certo!

Já falei várias vezes que não tenho nada contra o glúten! Até porque, trabalhando com pães, nem poderia ter! Mas acredito que estejamos exagerando um pouco na dose dessa proteína e, como tudo em excesso, pode trazer prejuízos para a nossa saúde! Assim, variar algumas preparações pode ser interessante pra todo mundo! Convido vocês a testarem esse bolo que, por não ter glúten, fica menos crescido que os tradicionais, mas não o julgue pela apararência! Pode confiar que fica d...

Please reload

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
Posts em destaque

O pão, a invertida e o tempo..

August 12, 2016

1/1
Please reload

Arquivo
Please reload

Blog

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now